Visagismo e suas Várias Possibilidades

1. Introdução

O Visagismo que surgia nas universidades, transmitia a falta da moda como complemento que fomentaria a beleza, as múltiplas possibilidades da fusão tardia desta ligação. A cabeça encontra seu corpo, estranho, pois sempre estiveram juntos.

Cabeleireiros estudam o Visagismo; visagistas estudam moda. Esteticistas e consultores de imagem percebem a necessidade e a conveniência de estudarem Visagismo.

2. Novos tempos

No início, parecia um novo recurso para os cabeleireiros, ou melhor, profissionais da beleza em geral: cabeleireiros, maquiadores, esteticistas, manicures/pedicures, penteadores, coloristas e demais.

Mas era um engano? Sim. O futuro só dava um sinal de novos e evolutivos tempos a da revolução do mundo da imagem pessoal.

Observando com um olhar sempre critico, ficava intrigado com a moda e seus processos criativos. A pergunta que não tinha resposta sempre foi: beleza x moda?

Todos encontram no Visagismo uma forma de analisar e/ou perceber o indivíduo em seus momentos pessoais, sociais e profissionais.

3. Qualificação acadêmica

Investigando internamente e externamente quem é como é sua estrutura e sua forma. Fica a degustação dessa experiência única: graduação, pós-gradução, mestrado, doutorado ou pós-doutorado. Você decide!

A beleza x moda como alicerce no Visagismo.